Desconhecidos roubam bens das vítimas dos ataques terroristas em Cabo Delgado


Algumas famílias que abandonaram a vila Macomia, em Cabo Delgado por causa dos ataques terroristas poderão encontrar suas casas vazias devido a uma onda de roubos supostamente protagonizados por uma parte da populacao que tende regressar depois da reposição da segurança.

“Algumas pessoas que começaram a chegar a vila estão aproveitar se da ausência de uma parte da população para roubar os bens e a vandalizar as casas das famílias que ainda continuam refugiada devido acção dos malfeitores”, revelou o governador de Cabo Delgado, Valige Tauabo.

De acordo com a fonte, “ainda não conseguimos deter as pessoas que estão a criar esta desordem, mas as nossas Forças de Defesa e Segurança estão a trabalhar para evitar oportunismos de algumas pessoas de má fé”.

O assalto a vila de Macomia foi registado na madrugada da quinta feira, 28 de Maio ultimo, e o governo ainda esta avaliar os danos causados durante a invasão.

“As Forças de Defesa e Segurança estão a fazer o levantamento dos danos causados pelo malfeitores e oportunamente vamos partilhar com o público”, disse Valige Tauabo sem avançar detalhes do ataque.

Entretanto, segundo apurou “O País”, os supostos terroristas destruíram alguns edifícios públicos e privados, incendiaram casas da população e pilharam vários bens antes de por se em fuga para as matas.

Depois do ataque, a zona norte da província ficou sem energia elétrica durante 2 dias e as causas do apagão continuam desconhecidas.

Além da vila de Macomia, os terroristas atacaram várias aldeias localizadas ao longo da estrada N380, que dá acesso aos cinco distritos do norte de Cabo Delgado, e liga com a vizinha República da Tanzânia.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem