Covid-19: Cerca de 2000 trabalhadores com contratos de trabalho suspensos na província de Maputo


Cerca de dois mil trabalhadores, na província de Maputo, estão com contratos de trabalho suspensos por conta dos efeitos do novo coronavírus.

São na sua maioria, operários de cento e sessenta e uma empresas que viram-se obrigadas a reduzir a sua força laboral, na sequência do Estado de emergência em vigor no país.

As áreas mais afectadas por esta situação são as de prestação de serviços, indústria hoteleira e a de ensino. O inspector chefe do trabalho em Maputo, Figueiredo Langa, explicou que mesmo com a actual situação, o patronato tem seguido as normas previstas pela lei no processo de remuneração dos trabalhadores suspensos.

“Nós visitamos as empresas para confirmarmos que se efectivamente a situação é aquela e, grande modo, as empresas têm cumprindo com o pagamento dos valores aos trabalhadores”, disse.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem