Em 2018: Apreendidas três mil e setecentas toneladas de marfim no país


As autoridades moçambicanas apreenderam, o ano passado, três mil e setecentas toneladas de marfim, provenientes de reservas, parques e de outras áreas de conservação nacionais.



Em dois mil e dezassete, foram apreendidas quatrocentos quilogramas de marfim.

A informação foi prestada esta segunda-feira, em Maputo, pelo Director-geral da Administração Nacional das Áreas de Conservação, Mateus Mutemba, durante o Fórum Parlamentar para a Conservação da Natureza.

Mateus Mutemba disse ainda que em dois mil e dezoito, foram apreendidos quarenta e três quilogramas de cornos de rinoceronte, contra quarenta e dois, do ano anterior.

Mutemba destacou que há uma tendência de estabilização do número de animais nos parques e reservas naturais, uma realidade evidenciada pelo censo realizado em dois mil e dezoito.

O Director-geral da Administração Nacional das Áreas de Conservação, Mateus Mutemba, disse que a Reserva Nacional do Niassa alberga maior número de população de elefantes.

O país necessita de quatro mil e quinhentos fiscais, contra os actuais mil e quinhentos. 

LEIA MAIS: 
Fonte: RM

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem